Moda no ambiente de trabalho?


A não ser que você seja uma profissional de Moda ou trabalhe em uma empresa do ramo, o título deste artigo pode soar estranho.

Mas o que muitas empresas negligenciaram por anos, hoje é uma realidade em todas: existe a moda no ambiente de trabalho.

As pessoas querem se expressar cada vez mais pelas diferentes formas possíveis, e a Moda é um dos veículos mais usados. Afinal, todas as pessoas se vestem, de formas diferentes conforme as ocasiões e querem ser vistas da forma como são na sua personalidade.

Nem sempre as escolhas são acertadas, e no ambiente profissional as escolhas erradas sobressaem ainda mais, pois passamos mais tempo nele do que em casa, e nos relacionamos com pessoas de diversos comportamentos e gostos – e sem um compromisso emocional com o que está bem ou não em você.

E um fator que é primordial: seu jeito de vestir reflete um comportamento para todos, incluindo clientes. A questão é: reflete quem você realmente é?

Vamos falar de Dress Code?

O dress code é adotado por muitas empresas para estabelecer alguns limites no vestuário para que ele não entre em conflito com os valores da empresa e as expectativas que estes valores criam em clientes e parceiros comerciais.

Num primeiro momento, vamos lembrar de alguns deslizes muito comuns: decotes, fendas, calças masculinas apertadas, tênis. Esta é a parte fácil. Mas o dress code cuida também de delimitar um estilo os colaboradores devem transmitir, porque este será, individualmente, o estilo da empresa na mente de cada cliente.

Se você é uma profissional liberal, o dress code existe e é ainda mais implacável: é a sua consciência e seu conhecimento sobre o que é mais adequado ao seu estilo e seu negócio. Ninguém espera ver uma designer de moda em um terninho básico – esta seria a roupa de uma gerente financeira de uma agência de moda.

Dress Code e inovação: os dois podem andar juntos!

Entender o dress code pode ajudar muito na decisão do vestir no trabalho, e deixar de parecer um conjunto de regras.

  1. Ajuda na escolha das peças a usar. Sabemos como isso é angustiante e exige mais guarda-roupa. E gastarmos energia nas festas e eventos, quando existe uma liberdade maior.
  2. Não nos impede de inovar. Até nos dress code mais rígidos – uso de terninhos e tailleur – podemos inovar com cortes que assentem melhor no corpo, algumas cores, tecidos e detalhe para dar um toque.
  3. O risco de errar é menor. Esta é uma preocupação nossa e constante: hoje estou bem? Com o dress code, ela diminui muito e podemos nos ocupar de outros assuntos – e o que não falta é uma lista deles!

Dress Code e uniformes: combinam?

Com certeza, sim. Muitas mulheres ainda olham com desconfiança para os uniformes.

Não é sem motivo: até alguns anos, eles eram basicamente um conjunto de blazer/saia para algumas áreas, jeans/blusa para outras e diversas profissões onde o uniforme é a vestimenta – médicos, dentistas, enfermeiras e outros.

As empresas descobriram nos uniformes um excelente canal de comunicação visual com os consumidores e também uma forma de representar áreas estratégicas de atendimento. E com isso a qualidade dos uniformes cresceu bastante.

Hoje encontramos uniformes dos mais variados estilos, tecidos e até estampados para áreas tradicionais como a Saúde. Equipes de atendimento tem mais opções, com cortes modernos e mais cuidado no acabamento.

Um detalhe importante: quando uma empresa quer definir um uniforme em seu dress code  – para todos ou parte dos colaboradores – devem pensar com cuidado na arte dele para que represente com exatidão o estilo da empresa e de seu negócio.

E pensar também, e principalmente, no bem estar dos colaboradores, com tecidos e formatos confortáveis a todos, para que se sintam motivados – e satisfeitos por não precisa investir mais em roupas de trabalho.

 

Para se atualizar mais em relação ao seu uniforme no ambiente de trabalho acesse jaleco feminino.